07/03/2007

"PALÁCIO DOS ANJOS" - SÁBADO, 10/03

Dando continuidade à Mostra "Cinco Visões de Nosso Cinema" a Biblioteca Pref. Prestes Maia apresentará sábado, dia 10 de março, às 13:00 hs, o filme "Palácio dos Anjos", de Walter Hugo Khouri. Em seguida haverá palestra de Andréa Ormond e Eduardo Aguilar e debate com o público. Cópia em 16 mm. Evento gratuito.

Ficha técnica:
Palácio dos anjos
(idem, BRA, 1970)
Direção e Roteiro: Walter Hugo Khouri
Elenco: Norma Bengell, Joana Fomm, Adriana Prieto, Rossana Ghessa, John Herbert, Geneviève Grad.
Duração: 96 min; Colorido; Censura16; Drama.

Sinopse:
Bárbara, uma mulher francesa vivendo em São Paulo, juntamente com mais duas outras amigas decide transformar um elegante apartamento em um bordel de luxo. O “palácio dos anjos” é um sucesso entre os homens ricos porém, crises de consciência e outros problemas existenciais abalam as moças.

Comentários:
"Ainda que exista em vídeo, percebe-se o quanto este filme é pouco conhecido quando se escutam ataques ao suposto “machismo” dos filmes de Khouri. Em O palácio dos anjos, as personagens principais são mulheres e a narrativa se passa segundo o ponto de vista de uma delas. São três secretárias, sem dinheiro, sem futuro, sem o respeito do mundo dominado pelos homens. Optam pela prostituição de luxo, que parecia a solução. Existe um óbvio carinho da narração por essas personagens perdidas em ilusões." (Renato Luiz Pucci Jr.)

"Artesanalmente bem cuidado, este filme foi realizado dentro de um acordo de co-produção com a França, através dos estúdios da Vera Cruz, então de propriedade dos irmãos Khouri, em sua terceira e pior fase. A Companhia encerraria de vez suas atividades dois anos mais tarde; a atriz francesa Geneviève Grad tinha uma beleza incomum. Este filme representou o Brasil no XXIII Festival de Cannes, na França." (Antônio Leão da Silva Neto)

"O apartamento, que se transforma em atmosfera barrôca, carregada, supérflua, reflete o produto da inconsciência do Homem diante do momento em que vive: o ser humano sobrecarregado de estímulos de toda sorte, é ao mesmo tempo falso e ôco como o palácio extravagante que sufoca e esteriliza. Flutuando entre o estudo objetivo e o subjetivismo da alegoria, Khouri estabelece a fronteira entre esta última obra e as que virão depois: O Palácio dos Anjos leva a um fechamento, mas prenuncia uma provável renovação." (Ida Laura)

Palestrantes:
Andréa Ormond é advogada, escritora e pesquisadora de cinema brasileiro. Realiza uma série de pesquisas e entrevistas, reavendo diretores, técnicos, atores e atrizes, antes esquecidos. Participou de diversos cursos sobre cinema e roteiro, tendo adquirido grande conhecimento sobre nossa sétima arte. Publicou um livro de ficção: Longa Carta Para Mila (2006). Colaboradora das revistas eletrônicas Zingu! e Freakium!, escrevendo artigos sobre a nossa cinematografia. Possui o melhor blog já feito sobre cinema tupiniquim, o Estranho Encontro.

Eduardo Aguilar se formou em cinema na Universidade da Boca do Lixo, localizada na Rua do Triunfo nos anos 80. Lá teve aulas com professores como Antônio Meliande, Jean Garret, Conrado Sanchez, Alfredo Sternheim, Walter Hugo Khouri e principalmente Carlos Reichenbach. Ainda pode conviver com mestres como Ody Fraga, Concórdio Matarazzo, Cláudio Portioli e Rajá de Aragão. Tornou-se brilhante diretor de curtas-metragens como Lourdes - Um Conto Gótico de Terror, Dias Cinzentos, Jogos, Claustro, Os Últimos Dias do Papai Noel, entre outros. Colaborador da revista Zingu!.

10/03, 13:00 hs.
Local: Biblioteca Municipal Prefeito Prestes Maia

Av. João Dias, 822 - Santo Amaro
Tel.: 5687-0513
Lotação: 150 lugares
Evento gratuito

11 comentários:

Eduardo Aguilar disse...

Adorei a mini-biografia, acho q. vou adotá-la... rsrsrsrs

Gde abraço e até sábado!

sergio disse...

Fala, Edú! Agradeça ao Matheus pela mini-biografia, eu a retirei da Zingu! hehehe :)

Abração e até sábado!

Andréa Ormond disse...

Oi, Sergio! Adorei a escolha do "Palácio dos Anjos". Nem todos se lembram de citá-lo ou falar sobre ele, dentro da filmografia do Khouri, e é um filmaço. Beijos!

sergio disse...

Oi, Andréa!
Escolhi o "Palácio..." justamente por ser um filme pouco conhecido ou citado do Khouri.
E também aproveito para finalmente assisti-lo hehehe!
Beijos!

Roberto Queiroz disse...

Sérgio, não curti muito Existenz (apesar de adorar o Cronenberg). Achei uma loucura meio sem justificativa. Parece que ele se perdeu no meio do filme (não sei explicar direito), mas confesso que pretendo reassisti-lo para chegar a uma conclusão mais satisfatória.

(http://claque-te.blogspot.com): A Conquista da Honra, de Clint Eastwood.

Graciele disse...

Programa imperdível! Dá água na boca, gente!

sergio disse...

Roberto, acho que a força do filme está no modo com que o Cronenberg joga com nossas certezas, nos deixando tão atordoados quanto seus personagens. Considero um filme fascinante e perturbador, que merece ser revisto, sem dúvida!

Graciele, obrigado querida :)

Jorge Didaco disse...

Oi Sergio,

ainda não tive oportunidade de parabenizar vc e seus ilustres convidados palestrantes por essa brilhante iniciativa de tornar mais conhecidos/vivos/atuais, alguns essenciais filmes brasileiros. Pena que seja tão longe pra mim e num horário um pouco ingrato. Adoraria estar presente presente (especialmente no Khouri, que nunca vi; de resto, 'Ato de Violência' não é, talvez, nosso melhor "serial killer movie"? Não conhecia o cartaz dele, é tão genial quanto o filme em si!!)

Parabéns mais uma vez, um abraço,

Jorge Didaco

sergio disse...

Oh, Jorge, vê se dá um jeito, afinal a Andréa não mora ali ao lado mas vai estar presente hehehe!

Olha só, apesar de um dos primeiros filmes feitos no Brasil tratar de um famoso crime da mala, não desenvolvemos uma tradição no gênero (ou subgênero como queiram) serial killer. Ato de Violência é um dos melhores já feitos sobre o assunto, com certeza. E o cartaz é genial, mesmo!

Muito obrigado pelas palavras, Jorge. Abraço!

Gabriel Carneiro disse...

Vou ver se consigo ir. É uma oportunidade única para mim, e bem longe de minha morada também.

E fico muito feliz com essa iniciativa. Até a Cinética divulgou - menos a Zingu!, e providenciarei isso.

sergio disse...

Fala, Gabriel! Pena vc não ter podido ir, a sessão e o debate foram ótimos!

E valeu pela divulgação na Zingu!
Abraço.

Pesquisa do Blog