06/03/2007

CANDEIAS, COIMBRA, GREY, BIÁFORA...É ZINGU, CLARO!

A Ilha dos Prazeres Proibidos. Diretor: Carlos Reichenbach. Produtor: A. P. Galante

Já se encontra disponível nas bancas virtuais o número 6 da revista Zingu!
Nesta edição homenageamos 2 figuras lendárias do cinema paulista, falecidos recentemente: Carlos Coimbra e Ozualdo Candeias.
Sobre o Coimbra há um texto emocionante do Matheus Trunk e uma revisão mais do que necessária do incompreendido "Independência ou Morte", por Gabriel Carneiro.
O Candeias é o merecedor do Dossiê do mês, tendo 8 de seus filmes analisados pela equipe: o Marcelo Carrard e o Matheus com três textos cada um, além dos colaboradores especiais Fernando Roveri (A Margem) e Fernando Niero (Zézero). Todos essenciais para iluminar a obra do grande cineasta.
E como, devido a repentina morte do Candeias, não houve entrevista desta vez, o Matheus decidiu fazer o que mais gosta: reverenciar um dos seus ídolos, o genial ator Wilson Grey. Para isso mandou e-mails com perguntas para cineastas que o dirigiram, como Hugo Carvana, Carlos Diegues e Gustavo Cascon. Não deixem de conferir aqui!
Na Coluna Estranho Encontro, Andréa Ormond resenha, de modo brilhante como sempre, "Muito Prazer", de David Neves.
Eu, na Coluna Subgêneros Obscuros, dou prosseguimento ao meu post sobre Vampiras Lésbicas comentando três clássicos desse subgênero: Vampyres, Alucarda e Escravas do Desejo.
E você pode fazer uma ponte entre meu texto e o do Daniel Salomão Roque, que em Tesouros dos Quadrinhos fala sobre Mirza - A Mulher Vampiro, de Eugênio Colonnese.
O Domingos Ruiz Júnior teve uma ótima sacada e agora, em sua coluna, trará à tona cantoras que incursionaram pelo cinema, começando pela "cafona" Nalva Aguiar.
E tem muito mais: críticas de "A Ilha" de Kim Ki Duk, "Tarde Demais Para Esquecer" de Leo McCarey, Marvin Gaye, Cláudia Ohana, Anti-musas, Cantinho do (grande são-paulino) Aguilar, que traz a seleção de todos os tempos do glorioso tricolor paulista hehe!
Tudo sob as bênçãos do patrono da revista, Mestre Rubem Biáfora, o grande defensor do cinema paulista, um dos poucos a reconhecer a obra do produtor Antônio Pólo Galante ali, no calor da hora, e não numa confortável distância de mais de 30 anos.
Leiam, na Coluna do Biáfora, sua defesa apaixonada de "As Fugitivas Insaciáveis", publicada originalmente no "Estado de S. Paulo" de 30/04/78.

Zingu! N. 6

8 comentários:

Graciele disse...

Sou fã número 0 da Zingu (me recuso a ocupar o primeiro lugar, acho pouco...haha), mas essa edição está de matar! Não vou dizer que é a melhor edição, pois TENHO CERTEZA que acharei apróxima a melhor. Sergio, até é desnecessário dizer, pois vc sabe que sou sua fã, mas seu texto das vampiras está lindo!
Duas coisas que gosto: vampiros + sua escrita. Combo de primeira! Bjão.

sergio disse...

Graciele, agradeço em nome da Zingu pela audiência altamente qualificada :)
Não é por eu ser membro da equipe, não, mas concordo c/ vc, essa edição é uma das melhores, acho que a equipe está ficando cada vez mais entrosada!
E aguarde, na edição de abril, CARLOS IMPERIAL!
Bjs :)

Matheus Trunk disse...

Que bom que gostaram ! Aguardem a de abril ! Zingu! vem dando seu recado. Valeu a divulgação Serjão !

Ronald disse...

Zingu desse mês está imperdivel mesmo, meu caro!
Abraços!

Andréa Ormond disse...

Oi, Sergio! Parabéns a Zingu, a toda a equipe que vem ficando cada vez mais inspirada. E parabéns para vc, pela aula sobre o Vampirismo (no bom sentido rs) cinematográfico. Literatura, cinema, arte, um texto que traz bastante a sua marca :) Beijos!

sergio disse...

Falou, Matheus! A Zingu de abril será matadora hehehe!

Que bom que gostou, Ronald. Muito obrigado mesmo!

Andréa, obrigado pelas palavras, querida :)
E grato pela dica do Alucarda, um filmaço realmente! Beijos!

Fernando Niero disse...

fui fuçar meu nome no google e encontrei seu blog..ehehe
realmente a Zingu está muito boa, Candeias é um dos nossos melhores e mais injustiçados cineastas

abraço, até

sergio disse...

Seja bem vindo ao blog, Fernando! Candeias é mais um gênio do cinema paulista que morreu no esquecimento, infelizmente.
Muito obrigado pelo comentário, Fernando. Abraço!

Pesquisa do Blog