31/03/2007

FOTOLOG SOCIAL - "ANJO LOIRO"

Dia 31/03/07 - Bibl. Pref. Prestes Maia.

O público aguarda o início da sessão.

Edú Aguilar finalmente marcou presença como espectador na Mostra.

Matheus Trunk, o "Menino-Prodígio", conduziu muito bem o debate com Alfredo Sternheim.

Gio Mendes, Marcelo Carrard, Rodolfo e Jorge Rubies.

Ouvir Alfredo Sternheim falar por cerca de 2 horas valeu por todo um curso de cinema!

Orfeu e Manuel, presentes nas cinco sessões da Mostra!

Sergio Andrade e o Mestre Sternheim. Foto: Jorge Rubies.

Da esquerda para a direita: Manuel, Antônio Carlos, A. Sternheim, Rodolfo, Carrard, Paulo, Jorge, Matheus, Gio, Aguilar e Orfeu.

THE END!

14 comentários:

Andréa Ormond disse...

Oi, Sergio! The End nada, menino. Um até logo provisório, que tal? :) A iniciativa foi maravilhosa, parabéns para vc e para o Vinícius. Tenho certeza que todos os amantes do cinema brasileiro, tanto os que foram quanto os que infelizmente não puderam ir, aprovaram com louvor a programação. Beijo!

Marcos A. Felipe disse...

Parabéns Sérgio.... É mesmo um projeto bacana... E o Carrard não perde uma sessão, hein!

Graciele disse...

Parabéns a todos pelo sucesso, eu fiquei curtindo de longe (infelizmente), mas torcendo e vibrando com cada comentário, foto e post que li aqui no blog. Espero pelos próximos eventos e espero MAIS AINDA poder prestigiá-los!
Aguilar, eu simplesmente AMEI sua camiseta! ;)

sergio disse...

Oi, Andréa! O The End é para essa mostra apenas :)
Aguarde novidades!
Grato pelas palavras e mais uma vez muito obrigado pela participação, Andréa. Beijos!

Valeu, Marcos! E o Carrard só perdeu para o Orfeu e o Marcos :)

Graciele, thanx a lot!
E a camiseta do Aguilar é mesmo um show a parte :) Beijão!

Eduardo Aguilar disse...

Graciele, obrigado pelo elogio à camiseta, eu tenho enorme curiosidade em conhecê-la pelos seus comentários sp. muito interessantes aqui no blog do Sérgio, mas vc. está ficando uma figura mitológica assim como o Fernando Roveri, tipo, a gente quer acreditar q. existe, mas chega a duvidar... hehehe.

sergio disse...

Edú, o Fernando parece ser mesmo uma lenda urbana hehehe!
Mas a Graciele eu garanto que existe :)

Matheus Trunk disse...

Sessão e mostra antológica; valeu a presença de grandes amigos como o Serjão, Carrard, Gio, e o Aguilar e tudo mais. Inclusive gravei todo o debate do Alfredinho e em breve ele estará numa futura Zingu!, disponível também pra quem não pode ir na sessão. Quanto ao Fernando, rsrsrs, ele existe, eu o conheço. Lenda urbana mesmo pe o tal do Flat.

sergio disse...

Oi, Matheus! Foi uma bela sessão, sem duvida! Legal que vc vai publicar o debate na Zingu, foi uma aula de cinema.
Bom saber que o Fernando existe.
E obrigado pela participação na Mostra. Abração!

Marcelo Carrard disse...

Oi Sérgio. Belos frutos foram colhidos nessa Mostra e amizades se solidificaram ainda mais. O Cinema Brasileiro merece sempre ser reverenciado. Quanto ao Fernando Roveri já desisti até de acreditar na sua existência, talvez ele se ache bom demais para se misturar com todos nós, mas pelo menos ele é muito talentoso, escreve muito bem, o problema é que ele não responde os comentários no Blog dele, mais uma prova da possível lenda Urbana sei lá. O que mais gostei da Mostra foi a possibilidade de ver os filmes projetados em película, naquele clima de cineclube super nostálgico, foi muito legal mesmo. Parabés para vc Sérgio e o Vinícius que projetou tão bem os filmes até as cópias mais problemáticas como a de A Baronesa Transviada.

sergio andrade disse...

Fala, Marcelo!
O Matheus confirmou a existência do Fernando Roveri hehehe! Acredito que ele tenha seus motivos para não ter se juntado a nós, ainda, mas um dia teremos o prazer de conhecê-lo pessoalmente.

Realmente a projeção em película faz lembrar da época dos grandes cineclubes que funcionavam aqui em SP. Os defensores do cinema digital podem dizer o que quiserem, mas continuo achando que a textura da película é insuperável!

E eu que agradeço, Carrard, por sua brilhante palestra e por ter estado presente na maior parte das sessões. Muito obrigado, Marcelo!
Abração!

Graciele disse...

Ô, Sergio, obrigada por afirmar que eu existo! Rá!
Beijão (real) para todos!

Roberto disse...

Ola, Sergio, como vai? Escrevi um e-mail para uma de suas leitoras, assim como reforco o apelo a voce. Gostaria de encontrar um meio de contato com o diretor Alfredo Sternheim. Ele realizou nos anos 1970 um filme sobre imigrantes japoneses no Brasil, o que eh o meu tema de estudo do mestrado. Gostaria de contar com seu suporte.

Muito grato

RMax

Anônimo disse...

Eu gostava muito de tirar o meu curso superior na escola da minha cidade
Para isso já recorri a tudo
Poderia abrir um blog na Internet para uso do meu trabalho privado?
Dava-me gosto
Ainda tento com esforço e alguma calma

sergio disse...

Oi, Roberto, tudo bem? Desculpe não ter respondido antes, mas só agora li seu comentário. Olha, o e-mail do Alfredinho é: asternheim@uol.com.br
Boa sorte!

Pesquisa do Blog