02/04/2007

Estava meio na dúvida se publicava ou não um e-mail que recebi neste domingo. Mas como o Matheus o fez no seu blog, sinto-me na obrigação de publicar.
Vejam bem, estou publicando não pelos possíveis elogios que o autor tenha me dirigido, mas sim pela autêntica emoção por ele demonstrada após uma certa sessão de cinema numa tarde de sábado, e que realmente merece ser compartilhada com os amigos e fiéis.

SERGIO, olá

Creio que não te agradeci como devia, a oportunidade de ontem, de rever com público ANJO LOIRO.Foi super-emocionante, mais do que eu pensava. Uma emoção que rolou até de madrugada que mesclavam sentimentos de dever cumprido com a lembrança de alguns equívocos meus, de injustiça sofridas e uma boa sensação, as vezes, de gostar da direção, do elenco e do diálogo. Enfim, do filme, modéstia a parte. Mas foi mesmo uma confusão de sentimentos e uma certa fossa (palavra antiga) de não fazer mais cinema. Paciência.

Sergio, você está fazendo um trabalho super-bacana de resgatar filmes que não fazem parte da História Oficial. E, acredito, com muitas dificuldades. E vejo que esse teu esforço tem amigos e apoio, inclusive o Matheus que tem um jeito super-legal, carinhoso e responsável, de estudar o nosso cinema.

Não agradeci também ao rapaz que trouxe a cópia. Falha minha, por favor, se puder, peça desculpas em meu nome.

Mais uma vez, obrigado e disponha.

Abraço

Alfredo Sternheim

4 comentários:

Matheus Trunk disse...

É Serjão ! O Alfredinho é um milhão mesmo. Fiquei muito emocionado com o e-mail e muito feliz com o que fizemos nesse sábado, homenageando este grande homem. Te agradeço mais uma vez por ter confiado plenamente em mim e me chamado. Valeu mesmo !

No mais, já está no ar a edição 07 da revista eletrônica de cinema Zingu! (www.revistazingu.blogspot.com) o dossiê desse mês é dedicado ao grande CARLOS IMPERIAL com entrevista esquecida, análise da vida e da obra deste inquieto personagem, links para o YouTube e tudo mais.Subgêneros obscuros com Nunexploitation; coluna do Biáfora com O Amigo Americano; coluna Cinema Extremo com All Night Lang II; Clássicos de Prestígio com a Morte Cansada; Cantoras e Musas Eternas com Zezé Motta; Ruído com The Velvet Underground; anti-musas com Gwyneth Patrow; tesouro dos quadrinhos com Rip Kirby

sergio disse...

Meu caro Matheus, o Alfredinho é mesmo uma grande figura humana!
E não tem o que me agradecer, se te convidei foi porque tinha certeza que você daria conta do recado.

Já dei uma olhada rápida na Zingu 7 e só posso dizer que está fantástica.
E o que é aquela sua carta ao leitor? Genial :)
Em breve estarei fazendo o "comercial" aqui. Abração!

Graciele disse...

Sergio, eu fiquei super emocionada com o e-mail. Sério. Sempre acreditei no seu potencial, sempre acreditei na sua vontade de divulgar o cinema brasileiro ( lembro de uma vez em que ficamos discutindo a possibilidade de expor os cartazes de cinema lá da Cinemateca...faz tempo, amigo), sempre acreditei que vc conseguiria fazer algo relevante na cultura de nosso combalido país. Eu estava certa! Que bom para todos nós. Claro que esse e-mail do Sternheim não existiria sem as outras pessoas que te ajudaram nessa Mostra e parabenizo-as também, mas como vc é meu amigo, né? A parte grandona do bolo é sua! Rá!
Um beijão.

sergio disse...

Muito obrigado, Graciele! Mas como você disse a Mostra não teria existido sem a colaboração dos amigos Vinicius, Andréa, Edú, Carrard, Matheus.
Espero poder continuar dando minha pequena contribuição na divulgação de nosso cinema.
Beijão!

Pesquisa do Blog