06/01/2007

2006: BALANÇO FINAL

O número de filmes lançados comercialmente em São Paulo no ano passado ultrapassou a marca dos 300 títulos! No total foram 324 filmes, algo que não acontecia desde...sei lá...uns 20 anos atrás! Mas isso parece ser uma tendência mundial. A Cahiers du Cinema publicou uma matéria a esse respeito, o aumento na quantidade de filmes despejados no mercado a cada ano. Isso é bom? É ruim? Não sei responder agora, é um assunto a ser discutido mais tarde.
No momento vou me limitar a relacionar o que de melhor (e pior) assisti no cinema em 2006. Sim, continuo privilegiando os filmes exibidos nos cinemas. Eu sei, anacronismo total!
Tivemos 67 novos filmes brasileiros, sendo 42 de ficção e 25 documentários, enquanto o cinema estrangeiro trouxe 257 produções, 10 delas documentários.

Melhores:

10)
9)8)7) 6)5)4)3)2)1)

E também:

11) Eu me lembro – Edgard Navarro
12) O ano em que meus pais saíram de férias – Cao Hamburger
13) O guardião - Rodrigo Moreno
14) A casa do lago – Alejandro Agresti
15) O que você faria? – Marcelo Pineyro
16) Lemming – Instinto animal – Dominik Moll
17) Eleição – O submundo do poder - Johnnie To
18) Pingue pongue da Mongólia - Ning Hao
19) Volver – Pedro Almodóvar
20) A última noite – Robert Altman

Melhores atrizes (em ordem alfabética):

Charlotte Rampling - Lemming e Em direção ao sul
Felicity Huffman - Transamérica

Hana Laszlo - Free Zone
Hermila Guedes - O céu de Suely
Judi Dench - Sra. Henderson Apresenta
Juliette Binoche - Caché
Lílian Taublib - Crime delicado
Meryl Streep - O diabo veste Prada
Patrícia Pillar - Zuzu Angel
Reese Witherspoon - Johnny & June

Melhores atores (idem):

Antônio Calloni - Anjos do Sol
Daniel Auteuil - Caché
Hiroyuki Sanada - O samurai do entardecer
José Wilker - O maior amor do mundo
Julio Chávez - O guardião
Laurent Lucas - Lemming - Instinto animal
Marco Ricca - Crime delicado
Matt Damon - Os infiltrados
Mohamed Majd - A grande viagem
Sergi López - O labirinto do fauno

Piores do ano:

O albergue
Casseta e Planeta – Seus problemas acabaram!!!
A concepção
Cry wolf – O jogo da mentira
Fora de rumo
Pulse
Quando um estranho chama
O sacrifício
Terror em Silent Hill
Trair e coçar é só começar

24 comentários:

Eduardo Aguilar disse...

Fiquei curioso sobre o n.° 6 e o 5 (q. filmes são esses?), mas é uma lista muito instigante!!! Não vi 04 ou 05 títulos, mas sem querer dizer q. um filme perde ou ganha valor em razão das atitudes de seu autor, o fato é q. essa polêmica q. surgiu sobre a origem de "O Céu de Suely" mostra q. de alguma forma a minha velha e boa intuição canceriana sacou q. havia algo 'fake' naquela construção.

Nas atrizes, Rampling está soberba em "Direção ao Sul", acho forçada a valorização dessa Lilian Taublib, não vi nada de especial, a não ser claro, a coragem de se expor, mas achei no geral ela meio 'dura' nas cenas. Acho q. Kate Winslet está magnífica em "O Amor ñ tira férias" e merecia estar por ai e Meryl Streep, apesar de não tê-la visto nesse filme, ontem ao rever "As Pontes de Madison" tive a certeza absoluta de q. é a MAIOR atriz da história do cinema!!! Dos homens não vi a maioria, mas fecho com Damon e Ricca. E claro, Hermila Guedes é um fenômeno!!!

sergio disse...

Fala, Edú! O 6 é Espelho Mágico, do Manoel de Oliveira, e o 5 é O Homem Urso, do Herzog (vc não assistiu?).
Que polêmica é essa que surgiu sobre O Céu de Suely? Acho que perdi alguma coisa...

Eu considero a Lílian soberba, levando em conta que é a sua 1a. experiência como atriz. Ela teve coragem de se expor externa e internamente.
Ainda não vi O Amor ñ tira férias, mas não gosto muito da Kate, não.
A Meryl está absolutamente genial em O diabo veste Prada, que é uma comédia das mais agradáveis, vc como fã dela precisa ver!
E o Matt Damon é a melhor coisa de Os Infiltrados (nunca pensei que um dia iria elogiar o cara hehehe).
Grande abraço!

Eduardo Aguilar disse...

"Homem Urso", claro!! Sim, gostei muito! Veja esse filme com a Kate, vc. irá reconsiderar! rsrsrs

sergio disse...

Como é vc que está indicando então vou conferir :)
Só não sei se vou mudar de opinião em relação a Kate hehehe!

Marcelo carrard disse...

OI SÉRGIO. temos alguns títulos em comum nas listas de Melhores do Ano. Nossa esqueci do Mestre Manoel de Oliveira e agora com sua inclusão que me veio a lembrança... Mas isso torna sua lista diferenciada de outras que tem sido publicadas. Acabei de postar sobre o Dias Selvagens do kar Wai, fiquei chapado com o filme. Até mais Sérgio.

Eduardo Aguilar disse...

Ah! Sobre "O Céu de Suely", o papo q. está rolando é q. o roteiro do filme é na verdade a versão esticada de 01 curta de uma conhecida do Karin, parece até q. depois da chiadeira dela, ele já mandou corrigir os créditos nas cópias, o q. deve ter dado um puta gasto. De qq. forma, a atitude pouco ética de certa forma flerta com a sensação 'fake' q. tive do filme, algo feito prá impressionar.

sergio disse...

Oi, Marcelo! É verdade, temos vários filmes em comum entre os 20 melhores. Cheguei a estranhar mesmo a ausência do mestre português na sua lista, mas agora está explicado :)
Logo mais vou conferir sua resenha sobre o filme do Kar Wai. Valeu pelo comentário, Marcelo, até!

Oi, Edú! Pôxa, se essa história for verdadeira, e se é vc que está dizendo acredito que seja mesmo, isso depõe e muito contra o filme. Com certeza vai cair muito no meu conceito.
Valeu pela informação, Edú! Abç!

Jorge Didaco disse...

Oi Sergio,
Não se esqueça que a velhice impede que os meus olhos sejam os mesmos de antanho; como não consegui ler as letras pequenas,
não entendo alemão, nem reconheci os atores, levei horas até descobrir que o tal 'Die Brautjungfer' era nada menos que o magnífico Chabrol!!!!
Adorei a lista (mesmo achando que algumas coisas estão supervalorizadas). Vi todos. 'Caché' é indiscutivelmente um dos melhores do ano. Gostei de vc ter lembrado de 'Munique' que é ao lado de 'AI' o melhor Spielberg da década. O Wenders, como sempre destruido por uma parcela da crítica, me pareceu trazer um novo frescor ao diretor, depois de alguns filmes menores. Gostei de ver outro filme que quase ninguem viu (e quem viu só falou bobagens - vide Contracampo), o argentino 'O Guadião'. Um filme forte, de personalidade. Dos brasileiros gosto dos que vc citou (a primeira hora do 'Eu Me Lembro' é uma das melhores coisas do ano) e outros que vc não citou (gosto em especial do 'Boleiros 2') mas confesso também que nenhum deles me entusiasmou em especial. Todas as interpretações foram muito bem lembradas (Charlotte em 'Lemming' é um assombro). Dos que vc odiou também assino em baixo, só acho que vc é um pouco severo com 'Silent Hill', não merece estar na mesma companhia das outras aberrações. Momento mais constrangedor do ano: os últimos 20 minutos do remake de 'O Homem de Palha'. Uma capenguíssima "coreografia" de ritual pagão, com Nic Cage fantasiado de urso (!!!), a coitada da Burstyn (possivelemnte em seu momento mais fundo de poço)maquiada de azul (!!!) e outras sandices mais. Poderia ser Monty Python, mas a coisa era levada a sério!
Um grande abraço
Jorge Didaco

sergio disse...

Oi, Jorge!
Que velho que nada, para com isso cara, vc é novo ainda (pelo menos mais novo que eu hehe)!
Munique é magnífico, uma das obras-primas do Spielberg.
Wenders ressurgiu das cinzas com Don't Come Knocking. O final com Shepard e Sarah Polley é emoção em estado puro!
Teve gente que não gostou de O guardião? Que coisa :( É um dos filmes mais bem estruturados do ano.
Boleiros 2 pra ser sincero achei bem meia-boca, esperava muito mais do Giorgetti. E o "Eu me lembro" cai um pouco na metade, mas se recupera maravilhosamente no final.
Quanto ao "Silent Hill" sinto muito Jorge, mas achei uma porcaria do início ao fim hehe!
Concordo totalmente com vc sobre esse lamentável "O Sacrifício". A Ellen Burstyn devia estar precisando muito do dinheiro pra ter participado dessa bobagem.
E o Cage distribuindo socos na mulherada, o que é aquilo? Esperemos que o diretor seja proibido de se aproximar de uma câmera pelo resto da vida!

Obrigado pelo comentário, Jorge, abraço!

bakemon disse...

Desses 324, o 2064 do Kar-Wai está mais de 1 ano em cartaz. O Caché está seguindo o mesmo caminho... Assim como questionou a quantidade de filmes lançados, será que isso é bom ou ruim?

Sérgio Alpendre disse...

a concepção não merece estar na lista dos piores. o filme é bom, pô...

sergio disse...

Fala, Bakemon! Olha, a princípio não tenho nada contra lançarem 300, 400 ou 500 filmes por ano, pelo contrário acho que quanto mais opções melhor. O problema é que as distribuidoras jogam os filmes nos cinemas, muitas vezes para tapar buracos, sem qualquer trabalho melhor de divulgação, impedindo que obras interessantes sejam descobertas pelo público.
Mas por outro lado vc lembrou bem desses 2 filmes, 2064 e Caché, mostrando que o boca a boca ainda funciona. Outro que tb está um bom tempo em cartaz é Elza e Fred. Já O Guardião, um belo filme, não teve nenhuma chance :(

Sinto muito, xará, mas não é, não...hehehe!

Abraços!!!

Ailton disse...

Pô, Sergio! Não gosta da Kate Winslet?? E da Radha Mitchell, vc gosta? Sou super-fã de SILENT HILL e QUANDO UM ESTRANHO CHAMA...

Legal ver a Patrícia Pillar entre as suas favoritas.

Moacy disse...

Meu caro: Não vi muitos de seus melhores de 2006. Mas assim é a vida de cinéfilo atarefado com mil cvoisas pra fazer. Uma coisa curiosidade: você não gostou de Amantes constantes e O mundo novo, ou não os viu? Abração.

sergio disse...

Fala, Ailton!
Eu acho a Kate Winslet meio arrogante, sabe, não simpatizo muito com ela. Quero vê-la nesse filme pelo qual está sendo muito elogiada (esqueci o título agora), quem sabe mudo de opinião.
Da Radha eu gosto, mas ela ainda não teve um grande papel, daqueles desafiadores, para comprovar que é uma grande atriz.
Sei que vc gosta desses 2 filmes, até os colocou no seu top 20, mas ainda fico com raiva toda vez que lembro que gastei quase 20 reais pra ver essas coisas hehehe!

E a Patrícia sempre estará entre minhas favoritas :)

sergio disse...

Fala, Moacy! Assim como vc ando muito atarefado, e deixei de ver muitos filmes durante o ano, entre os quais Amantes Constantes, que todos falaram muito bem. Agora vou ter que esperar sair em DVD.
O filme do Malick é muito belo visualmente, talvez ficasse entre os 30 :)

Marcos A. Felipe disse...

Uma pena eu não ter tido acesso ao Crime Delicado. Creio que está na mesma altura de um O Céu de Suely e do Cinema, Aspirinas e Urubus. Assim espero, é claro. Mas o do Wenders, apesar da boa vontade, eu não curti muito - e olhe que eu sempre tenho boa vontade quando sento pra ver um filme. Acho que precisaria rever. Abraço.

sergio disse...

Olá, Marcos! Crime Delicado é excelente, se não me engano saiu em DVD. Não perca!
E acho estranho vc não ter gostado do filme do Wenders, que segue a mesma linha do Paris, Texas. É o melhor dele dos últimos anos. Procure rever!
Abraço.

Ronald disse...

Bom, vamos lá: o seu primeiro da lista foi o mesmo meu, então estamos bem!
Munique, O Labirinto do FAuno e a dama de Honra também entraram na minh lista... Suely, o 6º e crime delicado não vi...
O do Wenders, não gostei... e o Homem Urso, gostei mas não achei tão bom...
Mas é uma bela lista pessoal...
Abraços!

sergio disse...

Estranho seria se concordássemos em tudo, não é Ronald? hehehe!
Obrigado pelo comentário, meu caro!
Mas vc é mais um que precisa rever o Wenders :)

Graciele disse...

Oi, Sergio! Ontem eu não consegui acessar seu blog de jeito nenhum! Mas vamos à lista: adorei vc ter colocado Munich e O labirinto do fauno! São dois filmes que apreciei muitíssimo. Sua lista de piores sempre me faz rir, pois eu sempre penso: "mas por que o Sergio viu esse filme?", dessa vez não foi diferente, estou aqui pensando: por que Sergio viu Trair e coçar? Masoquismo? :)Beijão!

sergio disse...

Graciele, estava faltando seu comentário hehe!
Legal vc ter gostado do Munich e do Fauno, dois grandes filmes mesmo.
Quanto aos motivos que me levaram a ver aqueles filmes, são vários: curiosidade, falta de opção, esperança de que surja algo redentor (esperança com frequência frustrada hehehe!), ou no caso do Trair e coçar (e do filme dos Cassetas)só pode ser masoquismo mesmo :)
Beijos!

Michel Simões disse...

Fala Sergio, adorei ver Estrela Solitária na lista, e Caché em primeiro, isso é o máximo!!!! Caché é o filme do ano!!!! abs,

sergio disse...

Fala, Michel! Estrela Solitária infelizmente perdi no cinema, vi apenas em DVD, mas não poderia deixar de fora, é lindo!
E Caché foi mesmo o melhor filme lançado em 2006 por aqui :)
Abç!

Pesquisa do Blog