24/08/2008

BAVA - PARTE 2

O Planeta dos Vampiros (Terrore nello Spazio) – Duas espaçonaves são atraídas para um estranho planeta, Ura. Ao pousarem os tripulantes, num transe hipnótico, passam a se matar uns aos outros. O comandante de uma das naves consegue controlar a situação, e eles descobrem então que os habitantes do planeta tem o poder de se apoderar dos corpos dos mortos. Ficção científica realizada com pouco dinheiro mas muita criatividade. Norma Bengell, então seguindo carreira internacional, tem papel de destaque. O final é de uma perversa ironia.
Cotação: ****


Ringo Del Nebraska – Filme que começou sendo dirigido por Antonio Román mas este foi demitido pelo produtor. Bava assumiu a direção mas Román é que foi creditado. Spaghetti-western com um tom bem melancólico.
C.: ***


Os Punhais do Vingador (Il Coltelli del Vendicatore) – Segundo épico sobre os vikings. Outra produção bem complicada, com Bava substituindo o diretor original e filmando tudo em apenas seis dias. O ótimo Cameron Mitchell mais uma vez tem o papel principal, como um homem solitário que acaba protegendo uma viúva e seu filho. Mas ele tem um terrível segredo do passado. Ainda mais sombrio e trágico que o anterior. C.: ***

Mata, Bebê, Mata (Operazione Paura) – Obra-prima de terror gótico. Num pequeno vilarejo médico legista se vê envolvido num assustador caso de crendices e superstições. Atmosférico, sisudo, com momentos realmente de arrepiar, em especial quando surge uma certa menina. Os minutos finais são dos mais delirantes e...geniais! C.: *****

Bonecas Explosivas (Le Spie Vengono dal Semifreddo) – O título original denuncia que se trata de um pasticho ao filme “O Espião que Saiu do Frio”. O grau de adesão vai depender muito do envolvimento do espectador com o tipo de humor, infantilóide mesmo, praticado pela dupla Franco Franchi (muito careteiro) e Ciccio Ingrassia (bem mais sutil). Dá pra rir um pouquinho, mas mesmo que você não consiga ainda pode aproveitar para admirar a beleza de uma jovem Laura Antonelli, num de seus primeiros filmes. C.: **

Perigo: Diabolik (Diabolik) – Uma das melhores adaptações de quadrinhos para o cinema. Uma excelente crítica aqui.
C.: ****


Cinque Bambole per la Luna di Agosto – Cinco homens e cinco mulheres vão passar uns dias numa ilha de propriedade de um deles, no Mediterrâneo. Logo começa a contagem de corpos. Estiloso, mas incompreensível. C.: *
Il Rosso Segno della Follia – Logo no começo o personagem principal declara ser um paranóico. Qual a graça de assistir um giallo sabendo desde o início quem é o assassino? Pois Bava consegue o milagre de prender nossa atenção na tela até o final. C.: ****

9 comentários:

Ronald Perrone disse...

Ainda rola uma parte 3, né? heheh

Kill Baby Kill é lindo demais, o que são aquelas cores? É o meu favorito dele, com certeza...

5 Bambole não acho ruim, mas realmene é o mais fraco que vi dele até agora. Também teve vários problemas na produção.

E valeu o link. =)
Abraços!

Sergio Andrade disse...

Sim, Ronald, ainda rola uma parte 3 rss

Kill Baby Kill conseguiu bater Maldição do Demônio na minha preferência. O colorido é demais mesmo.

5 bambole também teve problemas é? Nao sabia. Coitado do Bava...

Abraço!

Sergio Andrade disse...

E o blogger agora deu de colocar fontes diferentes no mesmo post...

André Setaro disse...

"Kinocrazy" é, antes de tudo, um verdadeiro museu de arqueologia cinematográfica. Vi alguns filmes de Mario Bava, diretor insólito, surpreendente quase sempre. De Alberto Lattuada, estou à procura de uma comédia que vi no cine Veneza (Rio), "Venha tomar um café conosco" ("Venga prendere il caffè da noi"), com Ugo Tognazzi como um 'connaisseur' de vinhos que se casa com uma mulher muito feia e tem, ainda, que aguentar as suas duas irmãs horrorosas. Nunca mais tive a oportunidade de revê-lo. O que digo aqui é de memória, pois há décadas não o vejo. Se não me engano, o próprio Lattuada aparece no papel de um médico.

No mais, é dizer que sempre visito seu blog, para ler com prazer os seus textos e apreciar os cartazes raros. Acabei de 'linká-lo' no meu. Se não o fiz antes foi por confusão.

Sergio Andrade disse...

Poxa, Setaro, só posso me sentir lisonjeado com suas palavras, pois você é um Mestre, um dos maiores críticos de cinema do Brasil (e isso eu digo não é de hoje).

Quanto ao "Venha tomar um café conosco" não acho que as irmãs fossem tão feias. Claro, não são umas beldades, mas cada uma tem seu encanto próprio, e uma delas é interpretada pela delicada Milena Vukotic, que trabalhou em algumas obras-primas do Buñuel, como "O Fantasma da Liberdade".
Tem pra baixar no e-mule uma cópia excelente, assim como vários outros filmes do diretor. No momento estou "baixando" O Moinho do Pó, que finalmente está disponível.
E sim, Lattuada interpreta um médico. Aliás ele várias vezes interpretou um pequeno papel em seus filmes.

Obrigado pelo link, Setaro :) Grande abraço!

André Setaro disse...

Obrigado pelas suas palavras. Mas sou apenas um cinéfilo que escreve suas impressões sobre o cinema.

Sergio Andrade disse...

Pode ser, Setaro. Mas escreve bem pra caramba! :)

Ronald Perrone disse...

Concordo plenamente com os dois aí! hehe

Sergio Andrade disse...

Thanx, meu caro :)

Pesquisa do Blog