15/06/2012

CARLOS REICHENBACH (1945-2012)












Obrigado, Carlão!

10 comentários:

Graciele disse...

E a gente fica aqui lamentando e pensando em tanta coisa boa que ainda poderia vir dele. Foi-se tão jovem. Fiquei de coração partido.

Vlademir disse...

Lamentável, meu caro Sergio. As utopias hoje estão de luto. Vontade de rever todos os filmes dele disponíveis um atrás do outro. Tai um sujeito que parece insubstituivel.

um abraço.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Carlão fará falta. Um batalhador incansável do cinema nacional.

O Falcão Maltês

Matheus Trunk disse...

Estive no velório no MIS. Muito triste. O cinema brasileiro perde uma personalidade única, um homem libertário e dedicado a nossa cinematografia. Ele não está mais nesse plano, mas seus filmes ficarão como legado de uma figura única.

Sergio Andrade disse...

Pois é, pessoal, o Carlão vai fazer muita falta. Fazia tempo que não via uma comoção tão grande pela morte de um cineasta brasileiro.
Seu novo projeto (agora inacabado), Um Anjo Desarticulado, prometia ser extraordinário.
A melhor forma de homenageá-lo é vendo, revendo e discutindo seus filmes.

Abs

Andrea Ormond disse...

Sergio, você tem toda razão. A melhor maneira da gente prestar homenagem ao Carlão é vendo e revendo os filmes. Que esse ano pare aqui nas perdas, que andam barra pesada. Bjs

Osvaldo Neto disse...

Uma perda irreparável. Mas todos somos agradecidos por termos sido tocados pelo espírito alegre e cinéfilo de Carlão. Continuaremos a fazer bonito na defesa de uma visão de cinema que ele pregava, uma visão completamente despida de preconceitos. Abraços.

Sergio Andrade disse...

Andrea, felizmente o Carlão deixou uma obra riquíssima, que sempre permite novas descobertas.

Isso mesmo, Osvaldo, cabe a nós lutarmos para que se mantenha essa visão libertária do mundo e do cinema que ele pregava.

Abs

Roberto Queiroz disse...

É com tristeza que olho esses cartazes e relembro. E pensar o quanto esse camarada ainda tinha a dar pelo cinema nacional. Que vá com Deus!

Jukebox de casa nova.

Sergio Andrade disse...

Muito triste mesmo, Roberto.

Boa sorte na nova casa!

Pesquisa do Blog