03/02/2012

JOHN DOO (1942-2012)

Clique aqui para ler minha crítica sobre seu filme mais famoso.

3 comentários:

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Sérgio, nunca ouvi falar nesse diretor. Grato pela informação.
O Falcão Maltês

Sergio Andrade disse...

É um diretor que, como tantos outros da Boca do Lixo, está completamente esquecido pela mídia. Mas fez filmes importantes no período mais fértil da produção da Boca. Vale a pena ser conhecido e reverenciado.

Fanzine Episódio Cultural disse...

Heróis sem quadrinhos

Em suas páginas agimos como meninos
Abrindo a grande cortina de recordações
Para viver cenas em preto e branco.

Das tiras de jornais
Mocinhos e bandidos
Tornaram-se heróis e vilões.
Como éramos felizes
E não sabíamos!
Como é triste hoje enxergamos
O vazio do amanhã!

Aí vem o Roy Rogers galopando,
Buck Jones e Tom Mix ali acenam
Final feliz ou incógnito?
A resposta ficou nas lágrimas
De uma donzela.

Nossos heróis se foram
Deixando-nos apenas saudade.
Levaram consigo a certeza
De que homens nos tornaríamos.

Crescemos num mundo concreto
Real, carnívoro, traiçoeiro,
Mísero de valores culturais
Abastado de líderes sem valores.

Os heróis de ontem não têm mais quadrinhos,
Nem espaço nas recordações,
Mas enquanto existir a criança de ontem
Continuarão aventurando-se em nossos corações.

*Agamenon Troyan, poeta mineiro é autor do livro (O ANJO E A TEMPESTADE)

Pesquisa do Blog