22/05/2010

ESTREIAS DA SEMANA - 21 A 27/05

Ao Sul de Setembro. Brasil/2008. Dir.: Amauri Tangará. Com: Renato Teixeira, Adriana Rangel, Agostinho Bizinoto, Igor Kovalewski, Ana Paula Vieira. Depois de "Doce de Coco", estreia mais um filme nacional que nunca tinha ouvido falar. Ótimo, que continuem lançando essas obras pouco divulgadas e, também, as que foram até premiadas em festivais mas continuam inéditas no circuito comercial. Pelo menos uma qualidade o filme tem: foi filmado numa paisagem rara em nossas telas, a belíssima Chapada dos Guimarães. E trás uma também rara participação do músico Renato Teixeira como ator. Trailer.

Deu a Louca nos Bichos (Furry Vengeance). EUA/2010. Dir.: Roger Kumble. Com: Brendan Fraser, Brooke Shields, Matt Prokop, Ken Jeong, Billy Bush, Alice Drummond, Samantha Bee, Ricky Garcia. Retomada de um dos subgêneros mais legais do cinema:
revolta dos animais. Mas este foi fracasso total nos cinemas americanos. O diretor Kumble ("Segundas Intenções", "Tudo Para Ficar com Ele") é nulo. Site.

Fúria de Titãs (Clash of the Titans). EUA-Reino Unido/2010. Dir.: Louis Leterrier. Com: Sam Worthington, Ralph Fiennes, Liam Neeson, Gemma Arterton, Jason Flemyng, Alexa Davalos, Mads Mikkelsen, Liam Cunningham, Peter Postlethwaite, Polly Walker, Elizabeth McGovern, Izabella Miko, Luke Evans, Danny Huston. O original, de 1981, atualmente goza do status de um clássico, mas talvez não seja para tanto. Claro, os efeitos especiais do mestre
Ray Harryhausen eram ótimos, mas não chegavam ao nível de suas criações dos anos 50 e 60. Esta refilmagem está sendo vendida como sendo em 3D, mas na verdade foi filmada em 2D, com os efeitos sendo inseridos posteriormente (e segundo o que dizem, mal e porcamente!). Worthington esteve em duas das maiores bilheterias de 2009 ("Exterminador do Futuro 4" e o campeão "Avatar"), mas tem carisma zero. A melhor sequência do primeiro e um trecho de como ela ficou agora.

Quincas Berro D'Água. Brasil/2010. Dir.: Sérgio Machado. Com: Paulo José, Marieta Severo, Mariana Ximenes, Flávio Bauraqui, Luis Miranda, Irandhir Santos, Frank Menezes, Vladimir Brichta, Walderez de Barros, Milton Gonçalves, Othon Bastos, Germano Haiuti. Adaptação do livro de Jorge Amado, que já teve uma excelente versão na TV, dirigida pelo genial Walter Avancini. Para provar que interpretar um morto não é para qualquer um, lá Quincas era Paulo Gracindo e aqui, Paulo José. Mas não podemos esquecer dos 4 amigos que levam o defunto para a última noitada nas ruas de Salvador, interpretados por quatro dos melhores jovens atores brasileiros: Bauraqui, Miranda, Santos e Menezes.O diretor deste, o baiano Machado, demonstrou talento em seus dois longas anteriores, o documentário "Onde a Terra Acaba" e a ficção "Cidade Baixa".
Site.

Solo. Brasil/2009. Dir.: Ugo Giorgetti. Com: Antônio Abujamra. O grande Giorgetti se lança aqui numa experiência pouco usual no cinema: o filme-monólogo. Abordando, como sempre, seu tema preferido, a cidade de São Paulo (e sua irrecuperável degradação). Num único cinema, num único horário.
Entrevista.

4 comentários:

Daniel Torres disse...

Olá Sergio, sou amigo de seu subrinho Fernando e, assim como o senhor, me maravilho com o mundo da sétima arte.
Venho acompanhando o blog a um tempinho e gostaria de parabenizá-lo pelo trabalho. Não é fácil manter esse tipo de constância na postagem de matérias, muito acessíveis e ao mesmo tempo bem escritas por sinal.

Sobre as estreias, pretendo ver Quincas berro d'agua. Sou fã da obra de Jorge Amado, do ator Paulo José e gostei do material de divulgação já liberado.
Emfim, parabéns. Já estou divulgando o blog no meu twitter

Sergio Andrade disse...

Oi, Daniel, obrigado pela visita e pelo comentário.
Realmente não é fácil manter o blog atualizado, ainda mais com a quantidade de trabalho e a pós que estou fazendo, mas a gente faz o que pode hehe!
Continue visitando e comentando, pois é sempre um incentivo a mais.

Ah, sim, por favor, não me chame de senhor rssss

Abração!

PS: Muito bom seu blog!

Matheus Trunk disse...

O sobrinho do Sergio tem uma qualidade que ele não tem: é palmeirense. De resto, gostei muito da entrevista do Georgetti mas não fiquei muito animado em ver este filme dele.

Matheus Trunk
www.violaosardinhaepao.blogspot.com

Sergio Andrade disse...

Por causa dele, até cheguei a torcer pelo Palmeiras uma vez...Olha só o que um tio é capaz de fazer, Matheus...

Pesquisa do Blog