16/01/2010

ESTREIAS DA SEMANA - 15 A 21/01

Ah...O Amor! (Ex). Itália/2009. Dir.: Fausto Brizzi. Com: Silvio Orlando, Claudia Gerini, Vincenzo Salemme, Nancy Brilli, Carla Signoris, Claudio Bisio, Gianmarco Tognazzi, Flavio Insinna, Cristiana Capotondi, Malik Zidi, Fabio De Luigi, Cécile Cassel, Alessandro Gassman. Comédia romântica, mas devido a procedência esperamos que seja bem melhor que similares americanas (e o trailer sugere algo nesse sentido). De fato, o filme foi o maior sucesso de bilheteria do ano e ganhou um David di Donatello de Melhor Comédia. Gira em torno de seis casais e suas idas e vindas no período entre o Natal e o Dia dos Namorados.

Crítico. Brasil/2008. Documentário. Dir.: Kleber Mendonça Filho. Dois anos depois de pronto é lançado aqui (no Cinesesc, em apenas um horário) a estreia no longa do crítico Kleber, autor de curtas ótimos como "Eletrodoméstica". E o filme trata justamente da relação conflituosa entre críticos e cineastas. Durante oito anos Kleber registrou 70 depoimentos de uns e outros (entre os quais Sérgio Bianchi, Carlos Reichenbach, Curtis Hanson, Cláudio Assis, Gus Van Sant, Carlos Saura, Nelson Pereira dos Santos, Richard Linklater). Trailer.

O Homem que Engarrafava Nuvens. Brasil/2008. Documentário. Dir.: Lírio Ferreira. Depoimentos de: Chico Buarque de Hollanda, David Byrne, Gilberto Gil, Daniel Filho, Caetano Veloso, etc. Vida e obra do compositor Humberto Teixeira, parceiro de Luiz Gonzaga em músicas como Asa Branca. Não gostei muito de "Cartola", mas o diretor de "Baile Perfumado" merece todo o respeito. Aqui depoimento da produtora do filme, Denise Dummont, filha de Humberto (em duas partes).

A Mente que Mente (The Great Buck Howard). EUA/2008. Dir.: Sean McGinly. Com: John Malkovich, Colin Hanks, Emily Blunt, Ricky Jay, Steve Zahn, Tom Hanks, Griffin Dunne. Já entra pra lista dos títulos nacionais mais idiotas. A atriz Emily é ótima (lembram dela em "O Diabo Veste Prada"?), a fotografia é do grande Tak Fujimoto. É só o que tenho a dizer no momento.

Uma Mãe em Apuros (Motherhood). EUA/2009. Dir.: Katherine Dieckmann. Com: Uma Thurman, Anthony Edwards, Minnie Driver, Samantha Bee, Alice Drummond. Uma não emplaca um sucesso desde "Kill Bill 1 e 2". Vol. 3 pra ela já! A diretora Dieckmann tem um pequeno filme muito elogiado ("A Good Baby") e dirigiu alguns clipes pro R.E.M., como este.

À Moda da Casa (Fuera de Carta). Espanha/2008. Dir.: Nacho G. Velilla. Com: Javier Cámara, Lola Dueñas, Fernando Tejero, Benjamín Vicuña, Chus Lampreave. Em tempos de BBB GLBTS, chega este filme espanhol sobre um chef de cozinha gay (o excelente Cámara), que se vê obrigado a cuidar do casal de filhos depois da morte de sua ex-mulher e procura conquistar um novo amor. Trailer.

Não, Minha Filha, Você Não Irá Dançar (Non, Ma Fille, Tu n'Iras pas Danser). França/2009. Dir.: Christophe Honoré. Com: Chiara Mastroianni, Marina Foïs, Marie-Christine Barrault, Jean-Marc Barr, Louis Garrel, Fred Ulysse. Mais um filme a estrear aqui do Honoré, o maior perfumista do cinema francês atual.


Onde Vivem os Monstros (Where the Wild Things Are). EUA/2009. Dir.: Spike Jonze. Com: Max Records, Catherine Keener, Mark Ruffalo e as vozes de James Gandolfini, Paul Dano, Catherine O'Hara, Forest Whitaker, Chris Cooper, Lauren Ambrose. O muito aguardado novo filme do Jonze que foi um fiasco de bilheteria. Era para ser uma fantasia infantil (baseado no livro de Maurice Sendak), mas não se engane: é tão melancólico quanto os outros filmes do diretor ("Quero Ser John Malkovich", "Adaptação"). O problema é que é muito sombrio para crianças e muito superficial para adultos. Uma decepção.

Vício Frenético (Bad Lieutenant: Port of Call - New Orleans). EUA/2009. Dir.: Werner Herzog. Com: Nicolas Cage, Val Kilmer, Eva Mendes, Fairuza Balk, Jennifer Coolidge, Brad Dourif, Michael Shannon, Shaun Hatosy, Irma P. Hall, Vondie Curtis-Hall. Crítica em breve.

10 comentários:

Adilson Marcelino disse...

Meu amigo,
Crítico eu acho mais ou menos.
O Homem que engarrava estreou ontem por aqui e quero ver.
Abs

Moacy Cirne disse...

Como você, meu caro, também não gostei de 'Cartola', mas 'O homem que engarrafava nuvens', que vi em 2008, tem suas qualidades.

Um abraço

Raphael Café disse...

Olá Sergio, tudo bem? Adorei o teu blog de cinema!

Sou colaborador do site cinedica.com.br e gostaríamos de comentar que no dia 17 de janeiro, as 22 horas, iremos agitar um bate papo em nosso site em função da cerimônia do globo de ouro e gostaríamos muito de contar com a presença de vocês e de seus usuários.
Nosso site é feito por amantes e para amantes da sétima arte. Somos contra a pirataria e amamos falar sobre cinema.
Dia 17 é um dia especial pois a cerimônia será mostrada ao vivo via canal TNT e não existe um lugar onde quem curte essa premiação possa debater via mensagens, os acontecimentos, ao vivo, que se seguem.
Gostaríamos de saber se você pode nos ajudar com a divulgação desta nossa iniciativa.
Nós rodamos a internet para encontrar sites interessantes e que fazem parte de nossa filosofia.
Você pode conhecer um pouco desta idéia pelo link: http://www.cinedica.com.br/filmes/cinefest.php
Desde já agradecemos e aguardamos uma resposta.

Atenciosamente, equipe CineDica.

rp@cinedica.com.br
raphaelcamacho@gmail.com

Sergio Andrade disse...

Achou Crítico mais ou menos, Adilson? Já não estou tão animado pra ver.

Cartola foi supervalorizado, Moacy.

Valeu, Raphael!

Abrs

Moacy Cirne disse...

Meu caro,
'Menilmontant' foi incluído no vol.2 da série Cinema Avant-garde, pela Magnus Opus, que apresenta outros filmes experimentais, inclusive mais um título de Kirsanoff, o curta 'Brumes d'automne'.

Um abraço.

Sergio Andrade disse...

Opa, valeu Moacy! Vou atrás dessa série.

Um abraço!

Guilherme Cavalcanti disse...

Sérgio, bem legal seu blog.
Poderia trocar links?
Vlw!

Sergio disse...

Também gostei do seu blog, Guilherme. Vou te "linkar" aqui.

Abraço

J. Luca disse...

Ainda não tive a oportunidade de assistir Onde Vivem os Monstros, porém gostei muito de Vício Frenético (eu não assisti o original, mas aparentemente não tem nada a ver o de Herzog com o de Ferrara)...

Sergio Andrade disse...

São duas visões bem diferentes de uma mesma estória, J. Luca. Vale muito a pena conhecer o original.

Abraço.

Pesquisa do Blog