29/11/2008

ALDRICH


Esta madrugada assisti “The Angry Hills” no TCM, e fiquei tão entusiasmado que até me animei a atualizar o blog.

Robert Aldrich foi um dos mais viris cineastas americanos, e nem mesmo a péssima dublagem conseguiu estragar uma narrativa repleta de momentos e diálogos fortes.


Sua definição de cineasta é um primor: “A director is a ringmaster, a psychiatrist and a referee.”


Como diz Ephraim Katz em sua “The Film Encyclopedia”: “His individual style was characterized by frantic motion within shots and in the progression of a sequence, often underlined by violence, brutality, and grotesque chaos.”


Meu “Top Ten”:

1 - A Morte num Beijo

2 - O que Terá Acontecido à Baby Jane?

3 - Morte sem Glória

4 - Vera Cruz

5 - O Último Pôr-do-Sol

6 - O Imperador do Norte

7 - A Grande Chantagem

8 - Resgate de uma Vida

9 - O Último Bravo ou Apache

10 - Colinas da Ira


Um durão falando de outro durão:

2 comentários:

Ronald Perrone disse...

Vi pouca coisa do Aldrich. Mas o que eu vi foi suficiente pra saber que ele foi um dos grandes. A Morte num beijo, O Imperador do Norte e Baby Jane são meus favoritos... e ainda vi Os 12 Condenados que é ótimo também.

Sergio Andrade disse...

Esses três que você citou são grandes filmes mesmo, Ronald. Os 12 Condenados eu gosto, mas bem menos que os outros.

Pesquisa do Blog