29/10/2008

ÚLTIMA PARADA 174




Gostei do “Última Parada 174”. Apesar do fraco final, muito forçado, e uma ou outra cena menos feliz, é um filme com momentos bem fortes, valorizados pelas excelentes interpretações do trio central: Cris Vianna, Marcello Melo Jr. e principalmente Michel Gomes, no papel de Sandro. Aqui uma ótima crítica do filme.


Aproveito para fazer uma “Cotações Bruno Barreto” (Oh! Que horror!!!):


A Estrela Sobe - **** (precisando de revisão)

Dona Flor e Seus Dois Maridos - **

Além da Paixão - ***

Romance da Empregada - *

Atos de Amor - ****

O Que é Isso, Companheiro? - *** (apesar de Pedro Cardoso e Luís Fernando Guimarães)

Bossa Nova - **

Voando Alto - **

O Casamento de Romeu e Julieta - ***

Caixa Dois - **

Última Parada 174 - ****


8 comentários:

Ailton disse...

Valeu pela recomendação, Sergio. :) Eu acho que não vi tanto filme do Bruno Barreto pra fazer um ranking. Mas acho que o melhor pra mim continua sendo o DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS. Mas também gosto do ATOS DE AMOR, que ele fez nos EUA.

Sergio Andrade disse...

Dona Flor considero apenas um passatempo razoável, mas Atos de Amor talvez seja o melhor dele. É outro filme que o Pedro Cardoso deveria assistir hehehe.

Ailton disse...

Bem como O BEIJO NO ASFALTO, que tem uma cena gratuita de nudez da Lídia Brondi tomando banho pelada. hehehe

Sergio Andrade disse...

Sério? Agora eu preciso ver "O Beijo no Asfalto" de qualquer jeito rsss

Andréa Ormond disse...

Meninos, empaquei com o 174 rsrsrs Tão chaaato, o tipo de história que já vimos um zilhão de vezes. A tia chorando quando sabe da morte do Sandro, por ex., me soou exagerado demais, vendendo o peixe de um amor tatibitati que nem existiu: a criatura nem foi no enterro. Meus preferidos do BB ainda continuam sendo "Tati" e "Amor Bandido". Beijos

Sergio Andrade disse...

Pô, Andréa, que sacanagem, escolheu justamente dois filmes do Bruno que eu não vi como melhores hehehehe.

O BB e seu roteirista com certeza não foram 100% fiéis a realidade. Aquele final também nunca aconteceu, o personagem Alê Monstro foi inventado. Mas não creio que eles tinham a obrigação de mostrar exatamente como tudo aconteceu (para isso existe o documentário do Padilha). Eles pegaram a tragédia para falar de coisas como famílias desestruturadas, oportunidades perdidas... Comigo funcionou, me vi envolvido com aqueles personagens.
Beijo!

Vlademir disse...

Concordo com suas cotações dos filmes do Bruno Barreto, com exceção de Romance Empregada, que é o meu favorito dele hehe. Juntamente com o Atos de Amor e o Beijo no Asfalto, que considero uma das mais perfeitas adaptações do Nelson Rodrigues. Só não vi esses últimos dele... Tem também o Gabriela com o Mastroianni, você viu Sérgio? Mas só vale pelas cenas de nudez de Sônia Braga...

Sergio Andrade disse...

Preciso rever Romance da Empregada, Vlademir. Os últimos filmes dele são divertidos, principalmente O Casamento de Romeu e Julieta. O Gabriela lembro de ter visto uma ou outra cena de nudez da Sônia, e só hehehehe! Mas na novela ela estava muito melhor.

Pesquisa do Blog