10/10/2006

MADRUGADA QUENTE!

Esta noite no Canal Brasil, às 20:30 você pode ver no "Sem Frescura" a entrevista do Paulo César Peréio com o grande ator (e diretor) John Herbert.
Depois, se estiver afim (mas só se estiver muito afim mesmo!) pode assistir às 21:30 a refilmagem de "Matou a família e foi ao cinema", perpetrada por Neville D'Almeida.
De minha parte prefiro ver "Passaporte para a vida" (Laissez-Passer), do Bertrand Tavernier, no Telecine Cult, às 22:00hs.
Mas o melhor do Canal Brasil está na madrugada.
01:30 passa "Giselle", de Victor Di Mello com a musa do Matheus Trunk, Alba Valéria.

Nas palavras da Andréa Ormond, Giselle "é um filme impressionante, em todos os sentidos. Merece um livro para estudá-lo, por suas múltiplas e ricas leituras. Cinema trash, panfleto libertário, carnaval do absurdo. Não há rótulo possível para a obra e quem consegue rotulá-la, é porque não a compreende em sua totalidade".

Você mal se recuperou do impacto e começa logo em seguida "Com as Calças na Mão", do Carlo Mossy, com outra deusa, Adele Fátima.


Finalmente, para relaxar, comece o dia vendo "Um Anjo Mau", do mestre Roberto Santos, pra variar com outra musa, a bela e precocemente desaparecida Adriana Prieto.

5 comentários:

Matheus Trunk disse...

Serjão: a minha maior musa é a Alba Valéria, mas existem outras também ! Giselle é demais bicho, já vi umas cinco vezes. É uma obra-prima e é tudo que a Andrea falou. "Com As Calças Na Mão" é legal também e eu queria muito ver "Anjo Mau". Mas o horário acaba complicando um pouco, mas mesmo assim é bom dizer que Adriana Prieto é demais. Sem falar que Roberto Santos não é um diretor qualquer, deu aulas pro Carlão na São Luiz, por exemplo. Belo post. Hoje vi "A Fêmea do Mar" com a Aldine Muller explodindo ! Demais

Marcelo Carrard disse...

SÉRGIO de Deus, que babadão essa madrugada. A entrevista do Sem Frescura eu pretendo ver com certeza mas o remake do Matou a Família... não. O Giselle é maravilhoso, um filme inacreditável que eu tentei ver na adolescência e o porteiro do cinema me barrou he he he os outros dois filmes são uma grande pedida mesmo, obrigado pela dica. Ah, belas as palavras da Andréa...

sergio disse...

Veja como são as coisas, Matheus, vc já viu Giselle 5 vezes e eu só agora vou conseguir ver! Assim como o filme do Mossy.
Mas Anjo Mau vi umas 3 vezes, e é um belo filme. A Adriana é maravilhosa!
E Roberto Santos, o cara que fez O Grande Momento, A hora e a vez de Augusto Matraga e Amantes da Chuva, seria considerado um gênio se tivesse nascido em qualquer lugar do mundo, mas no Brasil vc sabe como são as coisas, não é?

Marcelo, vai ser uma madrugada de arrepiar hehehe!
A entrevista com o Herbert e o filme do Tavernier vão ficar pra outro dia, mas o Giselle e Com as calças... dessa vez não perco :)
E a Andréa foi precisa na resenha do filme!

Abraços!!!

Andréa Ormond disse...

Sergio, uma pena que nessa semana que passou não tive tempo para quase nada e deixei essa belíssima noitada cinéfila em branco rsrs "Com as calças na mão" ainda por cima tem trilha-sonora do Guilherme Lamounier! Naquele tempo o povo sabia fazer filme de qualidade, que o diga essas seletas matutinas do Canal Brasil :) Beijos!

sergio disse...

Uma pena vc ter perdido, Andréa!
E a trilha do Guilherme é excelente! Os cineastas de então podiam até se dar a esse luxo! Depois diziam que aquele povo não tinha bom gosto hehe :)
Beijos!

Pesquisa do Blog