28/09/2006

ONTEM E HOJE

12 comentários:

Eduardo Aguilar disse...

Gde Sergio!!! Muito cruel esse 'post', por mais 'mala' q. 'la Bardot' esteja atualmente, acho q. o que ela representou para o cinema merece ser imortalizado com a imagem de cima. Lembro de ler q. nos 60, além dos perfumes, a França tinha outro referencial no mundo e ele era Brigitte Bardot, q. salvo engano, rendeu um bom dinheiro aos franceses enquanto exportação dos seus filmes.

sergio disse...

Fala, Edú! Admiro BB por ela ter assumido todas as rugas, não ficou tentando manter uma eterna juventude através de inúmeras operações plásticas, como fazem muitas atrizinhas que não chegam aos pés dela.
Nós, cinéfilos, somos gratos por todos os papéis magníficos que ela representou em obras-primas como As Grandes Manobras, E Deus criou a mulher, Vida Privada, O Desprezo, Viva Maria!
Ela foi mesmo o maior produto de exportação francês nos anos 60, e é um icone indispensável daquela década revolucionária. E também não se rendeu aos dólares de Hollywood. Portanto:
PARABÉNS BB! VC É ETERNA!

Moacy disse...

E Deus criou a Brigitte Bardot... como dizíamos nos anos 60. Um abraço.

sergio disse...

E Ele criou e escondeu a fórmula, Moacy :) Abraço!

Milton do Prado disse...

Bah, que post malvado heheheh!

Sérgio, até onde sei a BB fez um monte de plástica. Só não deram muito certo.

Ela era linda, mesmo. E foi triste o abandono do cinema, mas inteligente ao mesmo tempo. Como dizia o Tom Zé já nos anos 70, "a Brigitte Bardot está ficando velha..."

sergio disse...

Acredite, Milton, não quis ser malvado!
De qualquer modo, Louis Malle é que foi muito malvado ao fazer Vida Privada, que era quase um doc. sobre a Brigitte, isso qdo ela estava no auge do mito, onde ele mostrava o vazio existencial de uma estrela de cinema. E o final era dos mais cruéis!
Pensava que ela não tinha feito plásticas. Que coisa!
E ela abandonou o cinema no momento certo, mesmo. Abç!

Graciele disse...

Sergio, seu maldoso! Pérfido! rsrs
Bisous

sergio disse...

Estou ficando com crise de consciência :(

Eduardo Aguilar disse...

Nossa, q. lembrança fantástica a de "Vida Privada". Eu adoro esse filme!!!! Engraçado q. ao pensar nos filmes de Malle, esse não costuma me vir a cabeça, mas é um filmaço!!!

sergio disse...

"Vida Privada" anda meio esquecido, mas é um dos grandes filmes do Malle. Há um bom tempo está fora de circulação, mas como até "O Criado" está sendo lançado, não custa sonhar que esse tb seja!
Abç!

Anônimo disse...

Se não me engano, foi para La Bardot que Serge Gainsbourg disse: "é melhor ser feio que ser bonito. A beleza um dia acaba; a feiura é para toda a vida." Acho que ele rogou foi uma maldição.

sergio disse...

Anônimo, como diria a Chiquinha (sejá lá quem for ela): pois é, pois é, pois é...

Pesquisa do Blog