20/08/2006

PONDO O CINEMA EM DIA

Zuzu Angel - Já temos a melhor interpretação feminina do ano! Patricia Pillar está fenomenal no papel dessa mãe que quer ter o direito de enterrar o filho morto nos porões da ditadura, verdadeira tragédia grega transposta para o Brasil. Bom filme, com alguns grandes momentos. O final com a música do Chico Buarque feita para Zuzu é emocionante, mas tem uma cena minutos antes dessa que é melhor ainda, quando após o acidente fatal com o carro da estilista o agente da aeronáutica tenta desligar o rádio que toca "Apesar de Você", do mesmo Chico, sem sucesso.
Cotação: ***

A Prova (Proof) - Vale principalmente pelo elenco afiado esta sensível adaptação de um texto teatral sobre uma filha que se apaga diante do pai, um brilhante matemático que agora está perdendo a memória.
Cotação: ***

Vamos Todos Dançar (Mad Hot Ballroom) - Este documentário trata da implantação nas escolas públicas americanas de um programa que consiste em ensinar dança para os alunos. Nas aulas eles aprendem sobre a cultura de outros países e vislumbram a possibilidade de seguir uma carreira, fugindo da tentação das ruas. A arte contra a barbárie. É o chamado Filme ONG, mas realizado com competência. Não sei se existe algo parecido no Brasil, mas talvez fosse o caso de se pensar a respeito.
Cotação: ***

Um Craque Chamado Divino - Todos os depoimentos insistem em comparar o futebol de Ademir da Guia com alguma manifestação artística: o som de um violino, uma obra da Renascença, etc. Quem teve a sorte de vê-lo jogando sabe que sua movimentação em campo, sua relação com a bola era pura poesia, e talvez falte exatamente isso neste documentário um tanto burocrático e repetitivo. Mas vale pelas cenas do Divino em campo.
Cotação: **

Almas Reencarnadas (Rinne) - Esperava bem mais desse filme, principalmente depois de ler resenhas elogiosas de alguns amigos, mas não pude deixar de me decepcionar um pouco. O filme é dos mais irregulares, uma sucessão de altos e baixos, alternando momentos sublimes (a metalinguagem) e ridículos (é a milésima primeira vez que aparece uma ameaçadora garota de longos cabelos pretos num terror asiático) em questão de segundos. Tem alguns bons momentos, mas poderia ser melhor.
Cotação: **

Assombração (Gwai Wik) - Bem mais interessante é esta produção tailandesa dos talentosos Irmãos Pang, onde uma escritora de sucesso é transportada para um mundo paralelo ao começar a escrever um novo livro. Apresenta umas cenas realmente assustadoras, mas na verdade trata-se de um melodrama de visual arrebatador e um inacreditável final em aberto.
Cotação: ***

O Arco (Hwal) - Filme-Poesia (expressão que deve causar convulsões em alguns gênios de plantão). Poucas palavras e muita sensualidade nesta estória de um velho barqueiro que vive no meio do mar junto a uma garota e sonha casar-se com ela quando completar 17 anos. Mas seus planos serão abalados com a chegada de um jovem pescador ao barco, por quem a garota se apaixonará. Muitos símbolos e significados a serem desvendados, para o deleite do espectador mais exigente.
Cotação: ****

10 comentários:

Marcos A. Felipe disse...

Não vi O Arco, não chegou por aqui; nem tou muito com vontade de ir ver Almas Reencarnadas, apesar dos comentários elogiosos dos amigos. Vi Zuzu Angel e, apesar dos pesares, gostei bastante!

sergio disse...

Marcos, quando "O Arco" chegar ai não deixe de ver. "Almas Reencarnadas" é decepcionante, mas veja "Assombração", é bem legal. Tb gostei bastante do Zuzu Angel. Abç!

Ronald disse...

Nossa, não vi nenhum desses ainda. Mas gosto muito do Kim Ki Duk e pretendo ver O Arco logo.

Abraços!

sergio disse...

Veja mesmo, Ronald, um dos melhores filmes do ano!

Ailton disse...

Concordo com o que vc escreveu sobre ZUZU ANGEL e sobre a decepção que é ALMAS REENCARNADAS.

sergio disse...

Bom saber que estamos de acordo, Ailton, pelo menos em relação a esses 2 hehe!

pedrita disse...

quero muito ver zuzu angel. sou fã da patrícia pillar, grande atriz. mas tenho evitado de ver nos cinemas pq eu não sei segurar muito em público e tenho receio de dar vexame. acho que vou preferir ver na minha casa, protegida. beijos, pedrita

sergio disse...

Veja Zuzu Angel sim, Pedrita, de preferência no cinema. Não tenha receio de demonstrar suas emoções em público, não!
Beijos!

Eduardo Aguilar disse...

Desses todos, só vi "A Prova" e gostei bastante, acho q. daria a mesma cotação q. vc. deu, acho Guineth Paltrow um atriz excepcional e o Jack ídem, e o diretor, eu já curtia o cara desde aquele filme com Robert Downey Jr, acho q. "Restoration" ou algo similar, não lembro o título em português.

sergio disse...

Edú, A Prova foi uma boa surpresa! Adoro a Guyneth, acho um absurdo quando leio as críticas que se fazem a ela por aqui, parece que as pessoas não perdoam o fato dela ter tirado o Oscar da Fernandona!
Mas acho que vc se confundiu, não foi John Madden que dirigiu "Restoration" (não lembro o nome do diretor agora). Madden dirigiu Shakespeare apaixonado.
Abração!

Pesquisa do Blog